E-BOOK: Marco da Participação Cidadã de Adolescentes e Jovens reúne informações sobre conceitos, princípios, leis, instituições e projetos sobre o tema

O UNICEF e a Secretária Nacional da Juventude (SNJ) publicam, com apoio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), o primeiro Marco de Referência sobre Participação Cidadã de Adolescentes e Jovens. O material tem como objetivo dar um primeiro e consistente passo para a sistematização das experiências de participação e para a construção de um marco de referência sobre esse tema. O documento é uma tentativa de organizar e atualizar os conceitos mais básicos sobre a participação na perspectiva dos próprios jovens, compilar a normativa internacional e as leis nacionais, além de registrar práticas e espaços de participação para inspirar debates e reflexões, fortalecendo, cada vez mais, o direito à participação, conforme prevê o artigo 12 da Convenção sobre os Direitos da Criança.

As experiências apresentadas no documento foram apresentadas durante a Oficina Internacional de Participação Cidadã de Adolescentes e Jovens, realizada em dezembro de 2013, em Brasília, com 100 participantes de 12 países. Na ocasião, os participantes também definiram os principais conceitos e princípios referentes ao tema e discutiram os desafios e possibilidades para efetivar o direito à participação em seus países.

No Brasil, a ideia de participação de adolescentes e jovens nos debates e fóruns relacionados aos temas que afetam suas vidas vem ganhado força tanto entre os próprios jovens quanto por parte de gestores de políticas públicas, instituições nacionais e internacionais, pesquisadores, educadores e outros atores sociais. Em diferentes setores dos governos e da sociedade, existe uma expectativa de que adolescentes e jovens exercitem seu direito de participação e contribuam desde cedo para o fortalecimento da democracia, ajudando, dessa forma, a encontrar as soluções necessárias para a construção de um mundo melhor.

Com esta publicação, o UNICEF e a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) do Brasil, reforçam a ideia de que a participação não é apenas um direito, mas também uma oportunidade de desenvolvimento e um instrumento poderoso para a superação das vulnerabilidades que ainda afetam o cotidiano de adolescentes e jovens. Participar significa tomar parte de, e não simplesmente ser parte de alguma coisa. Implica oportunidades e capacidade de influenciar processos de decisão e a tomada de ação. Por conseguinte, os adolescentes e jovens caracterizados pela interação, busca de autonomia e construção da identidade, podem desempenhar um papel central também em seu próprio processo de desenvolvimento por meio da aquisição de habilidades, com base na participação social.

 

Acesse o Marco de Referência sobre Participação Cidadã de Adolescentes e Jovens

 

Mais informações:
Maria Estela Caparelli
E-mail:mecaparelli@unicef.org
Telefone: (61) 3035 1963

Publicado em 3 de Fevereiro de 2015. Portal da Juventude.

Anúncios

O XVI Encontro Regional dos Estudantes de Letras Sudeste propõe um olhar e um diálogo para as novas produções acadêmicas e culturais, estimulando aqueles que desejam se iniciar, ou já se arriscam, nos campos interdisciplinares da Linguagem, seja para criação artística ou estudo. O tema deste evento privilegiará o estudo das construções culturais, linguísticas e literárias nos espaços considerados periféricos em nossa sociedade.

Uma vez que as universidades têm suas responsabilidades com a sociedade, os estudantes se dispõem, com este evento, a cumprir algumas delas. Com isso, nos referimos ao amadurecimento da consciência política dos envolvidos, por meio de questionamentos e reflexões, buscando novas formas de mobilização estudantil. A fim de construir novas bandeiras e metodologias de luta, destinam-se, à atual conjuntura do país, críticas, sem deixar de ponderar as dificuldades enfrentadas individualmente no dia a dia. A Linguagem, mais uma vez, como fonte da interação e da transformação social, aparece, claramente, em nossa proposta, como instrumento pedagógico.

O tema proposto pelos estudantes de Letras da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), portanto, pretende atingir várias áreas das Humanidades, convocando um diálogo ativo sobre as problemáticas que permeiam a atualidade do engajamento e da participação social. É dessa forma que os conflitos políticos e sociais, juntamente com as manifestações populares, ganham espaço para revisão e debates nas mesas, oficinas, espaços culturais e GDs do evento, considerando que a Universidade como um todo deve estar cada vez mais próxima da sociedade que a cerca, numa relação direta.

ACESSE O SITE AQUI.

%d blogueiros gostam disto: