Comissão debate plano nacional de informações e indicadores culturais

Evento debateu criação do plano de diretrizes e metas do SNIIC, com previsão de lançamento para 2015. (Foto de Janine Moraes).

O Ministério da Cultura (MinC) desenvolve plano de diretrizes e metas para o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC), criado em 2010, para produção, monitoramento e avaliação de indicadores culturais. Nessa segunda-feira (1/12), durante todo o dia, integrantes da comissão responsável pelo SNIIC participaram de atividades com objetivo de subsidiar a criação do plano, que tem previsão de lançamento para 2015.

“No mundo em que estamos, quem não tem informação não faz uma boa gestão, uma boa administração pública, enfim, não tem muito horizonte. O SNIIC é uma ferramenta muito importante para sabermos onde está sendo feita cultura, o que está sendo feito e que políticas podem ser criadas para o desenvolvimento do país”, destacou a ministra interina da Cultura, Ana Wanzeler.

Durante a reunião, a comissão do SNIIC abordou, entre outros temas, a criação do Fórum da Gestão da Informação no Campo da Cultura, que debaterá e sugerirá as diretrizes para as políticas de gestão da informação para o campo da cultura no âmbito do Ministério da Cultura, sociedade civil organizada, iniciativa privada e demais cidadãos. “A ideia desse fórum é trocar experiências, discutir desafios, colocar, de maneira transparente, informações públicas à disposição da sociedade”, afirmou o secretário de Políticas Culturais do MinC, Américo Córdula.

Outro assunto em pauta na comissão foi o aprimoramento do Registro Aberto da Cultura (RAC), um dos módulos do SNIIC. “Estão entre as nossas metas a institucionalização da obrigatoriedade de registro no RAC para que agentes culturais tenham acesso a recursos e a políticas públicas do ministério”, informa o coordenador-geral de Monitoramento de Informações Culturais do MinC, Geraldo Horta. “Outro objetivo é a integração do RAC ao sistema de acompanhamento do Sistema Nacional de Cultura (SNC)”, completa.

A institucionalização e implantação de um login único para o acesso aos sistemas do MinC, inclusive dos órgãos vinculados, é outra preocupação da Comissão do SNIIC. “Pretendemos criar o Repositório da Cultura Brasileira, com arquivos, documentos, publicações, relatórios, livros, revistas, fotos, enfim, os diversos conhecimentos gerados pelo Ministério da Cultura e parceiros armazenados e disponibilizados à sociedade em um único local”, destaca Horta.

Para subsidiar as discussões sobre o plano de diretrizes e metas do SNIIC, os integrantes da comissão assistiram, pela manhã, a três palestras com especialistas em gestão da informação. O secretário nacional de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Paulo Jannuzzi, apresentou o trabalho de gestão da informação do órgão, considerado referência no governo federal. O coordenador do Gabinete Digital do Governo do Rio Grande do Sul, Vinícius Wu, falou sobre o trabalho de governança colaborativa realizado no estado, e o desenvolvedor Leo Germani abordou o projeto Mapas Culturais, implantado pela Prefeitura de São Paulo em parceria com o Instituto TIM.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

2/12/2014

FONTE